quarta-feira, 30 de abril de 2008

Reíncidentes

Episódio 13

Um dia de trabalho em pessoas que já sabiam bem o queriam, e por não ser a primeira em nenhum dos casos, foi fácil deixar as pessoas à vontade para que todas as tattoos corressem da melhor maneira.A primeira cliente, dois anos (aprox.) depois de ter feito a cover-up de um "golfinho" com dois golfinhos que simbolizavam na altura a mãe (cliente) e a sua cria (filha), decidiu desta vez presentear-se com uma gravação perpétua dos nomes dos seus dois filhos. A escolha recaiu sobre o pé numa escolha rápida da caligrafia a usar. Mais uma vez ficou satisfeita com o resultado e por isso acredito que voltará em breve, até porque ficou no ar a ideia de acrescentar algo mais aos nomes que foram "gravados".


Também a segunda cliente já sabia ao que vinha, e por isso também rapidamente decidiu marcar junto ao pulso a letra suavemente adornada com uma sombra simples e um pormenor da sua autoria em forma de flor na parte central do "F".
Uma pequena homenagem a alguém cujo nome começa pela letra F...
Cabe-lhe a ela identificar se assim o desejar.




Das imagens a seguir, a da esquerda pertence à mesma que hoje tatuou a letra (à esq. em cima), e a da direita a uma outra cliente que por cá passou e me deixou a recordação em jeito de fotografia de uma lua envolvida em estrelas que revelam o misticismo do seu quotidiano.





Ao terminar o dia, tempo de mostrar a liberdade através de uma borboleta bem colorida e ao mesmo tempo simples.
Foi essa a intenção desta última cliente que pela segunda vez se submeteu ao meu serviço, da primeira resultou uma rosa com fundo em forma de tribal que foi exibida no episódio 12.

terça-feira, 29 de abril de 2008

Piercings vs. tattoos

Episódio 12

Bastou meia hora de serviço para completar este dragão que depois de aproximadamente um mês e meio da primeira sessão, teve de levar um pouco mais de amarelo e laranja bem como uma falha de azul e uns pequenos pontos em branco.
Este foi o resultado deste "portista" assumido que diz ter feito o dragão não só por representar o seu clube, mas também por que sempre idealizou o seu braço com um dragão tatuado, por isso vê agora realizada essa vontade.


Hoje foi também um bom dia para o piercing... Dois novos (cartilagem e língua) e uma reposição no lábio de um cliente que depois de três semanas sem piercing, resolveu colocar a argola que tanto gostava. Não foi difícil, o furo ainda estava aberto suficiente para que não houvesse dificuldade em atravessá-lo com a argola.


Já o sol se punha quando mãe e filha se "apresentaram" no estúdio para que eu visse e confirmasse (aqui através das fotos) que as rosas sobrepostas no tribal estavam em perfeitas condições para começarem a bronzear.
Um ou outro pormenor será ajustado depois da onda sol a que se vão agora expor no verão.
A mais pequena (da mãe, à esquerda) surgiu de uma ideia antiga de fazer uma "rosinha bonitinha e sexy". Uma vez que a filha (à direita) tinha já feito uma e a mãe gostou, optou por fazer igual mas em tamanho mais reduzido.
Com a rosa da filha, foi amor à primeira vista. viu catálogos e mais catálogos até que apareceu esta e não pensou mais no assunto, era já a sua segunda e não teve dúvidas: "é mesmo isto".


sábado, 26 de abril de 2008

A paixão de cada um

Episódio 11

Todos temos as nossas "paixões", uns por umas coisas outros por outras, mas todos nos deixamos encantar por algo que nos rodeia.

O casal que hoje me visitou foi exemplo de como os gostos e as paixões podem ser tão diferentes.
Ele mostra a partir de hoje sob a forma de uma tatuagem o seu verdadeiro gosto por motores, mais especificamente de motas. Segundo me confidenciou, especialmente por aquelas em que o motor funciona a dois tempos, que segundo ele (e eu não duvido), por razões ambientais já deixaram de se construir.

Ela, por sua vez quis mostrar o quanto aprecia gatos. Por isso optou por umas simples pegadas no seu pé como forma de mostrar o seu carinho pelos animais.

quinta-feira, 24 de abril de 2008

Horóscopo Feminino

Episódio 10

A originalidade no momento de fazer uma tatuagem é sem dúvida o primeiro passo para não haver arrependimento mais tarde. Esse factor foi importante para esta cliente que "de uma assentada só" conseguiu incluir na sua tatuagem o seu fascínio por estrelas que envolvem o seu signo... lançados por um sublime corpo feminino pairando suspenso, que para si representa a Vénus - Deusa da sensualidade e do amor.
Finalizado o trabalho,
fiquei garantidamente com mais uma boa recordação para o meu book de serviços.
Antes do dia terminar, houve ainda tempo para um alargamento/dilatação de um lóbulo.
Depois de alguns meses com um BCR de 4.0 mm após uma dilatação a partir de 1.6 mm, passámos para um Flesh Tube de 8.0 mm.
A diferença é evidente, passou para o dobro num gesto relativamente rápido e preciso na passagem da barra dilatadora com o Flesh Tube.



quarta-feira, 23 de abril de 2008

Solitariamente pensando

Episódio 9

sábado, 19 de abril de 2008

A todos uma segunda

Episódio 8


Um escorpião é sempre um escorpião, mas no meio que é o da tatuagem , é bastante comum e tem muita procura. Neste caso a "paixão" pelo "bicho" cresceu com a idade e a vontade de o tatuar a juntar à coincidência de ser o seu signo. Na minha opinião e por experiência, um escorpião fica bem a qualquer um independentemente de ser o seu signo ou não... é sempre um sinal de respeito para com um ser que também o impõe.



A zona do pé tem sido uma das partes do corpo mais tatuadas ultimamente. Finalmente as pessoas começaram a ganhar coragem e quebram agora o preconceito em relação a essa zona. Doloroso para a maioria das pessoas, um pé tatuado é sempre mais atractivo, quer seja masculino ou feminino.
Os dois casos seguintes reflectiram bem os extremos em relação à sensibilidade dessa zona.
O primeiro apesar de tudo, aguentou muito facilmente o trabalho, acabando por achar até foi mais fácil do que estava à espera.
Um motivo abstracto em jeito de tribal combinado com um toque (quase de autógrafo) em árabe do seu nome, culminaram numa tatuagem bem original e com um aspecto estético bem positivo.


Uma "empatia" especial pela lua, fizeram valer o grande esforço da pessoa por detrás desta tatuagem. A primeira fase até que foi bem suportável, mas quando foi a altura de sombrear a lua e o seu fundo... aí foi a doer. Mas tudo terminou com um produto bem acabado e ao gosto do cliente...
E são estes casos que me fazem sentir realizado enquanto tatuador, e me dão força para continuar a fazer mais e melhor todos os dias.

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Mistério

Episódio 7

O episódio de hoje pouco ou nada nos revela em relação à escolha destas duas amigas.
Uma frase traduzida do inglês para o grego com um significado muito pessoal que só a própria poderá revelar a quem se "atrever" a perguntar:
- O que significa isso?

Já a segunda, com 3 estrelas apenas e algum sofrimento à mistura viu assim satisfeita a curiosidade de fazer uma tattoo que estava "prometida" à pelo menos um ano... entretanto adiada por razões de saúde.
Três, porque é número ímpar e dizem que par dá azar.
Apesar de tudo, o mistério por de trás de uma tatuagem pode ser um bom motivo para que seja mais pessoal e menos óbvia aos olhos dos curiosos e observadores.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Sem mãos a medir

Episódio 6


Um dia em pleno, quase sem tempo para respirar.
Tudo começou com uma cover-up de uma espécie de tribal com cerca de 8 anos que a cliente queria transformar numa tribal a sério (imagens acima), e a reacção final mostrou o seu contentamento.


De seguida dois pequenos arranjos nas tatuagens de um casal cujas tatuagens foram feitas à cerca de mês e meio.
Junto ao tornozelo dela estava (e continua a estar) um conjunto de flores e folhas formando um contorno "catita" do seu tornozelo.
O trabalho foi rápido porém doloroso, mas tudo está bem quando acaba bem, e por isso ela mais uma vez ficou radiante com a sua coragem e superou tudo para ficar com a tatuagem impecável.


Logo a seguir também pouco havia a fazer no gavião das costas dele.
Um aperfeiçoamento da sombra aqui e ali, mais uma linha ou outra nos contornos das asas foram o suficiente para "retocar" e tornar definitivo este cliente orgulhoso por ser adepto do Corinthians.
E para terminar o dia, nada com um bom "tribal no fundo das costas" que fica sempre bem a qualquer mulher.
Esta não foi excepção, e depois de uma pequena "tortura" com o preenchimento do tribal, eis que se levanta e dirigindo-se ao espelho diz sorrindo:
"-Era mesmo isto que eu queria!"
Foi o suficiente para dar o dia como terminado e estar satisfeito por ter feito feliz quem durante vários anos esperou até puder concretizar o desejo de ser tatuada.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Influências árabes

Episódio 5

As mais variadas formas de escrita sempre foram adaptadas à tatuagem e o árabe não é excepção, por isso nos últimos tempos, também por influência de alguns famosos tem tido muitos adeptos.
Hoje o dia começou com o regresso de uma cliente que já havia tatuado o nome da sua filha em árabe, para me mostrar o resultado.
A intenção foi marcar na pele o nome da filha.O nome Beatriz ficou bem situado e depois de cicatrizado está pronto a ser exposto sem problemas.
Não foi preciso muito trabalho para verificar que tudo estava bem.
Depois foi a vez de um pai marcar da mesma forma o nome da filha. Desta vez o nome Diana, que deu em árabe a seguinte tradução:
E para sempre ficará guardado no seu braço como no coração o nome da sua única (por enquanto) filha.
Mas como nem só de tatuagens vive o estúdio, também vieram duas amigas para "adornarem" os seus narizes...
A primeira (foto da esquerda), fez a perfuração pela primeira vez como de resto se vê pelos restos de betadine e pela marca para o furo, que depois se decidiu fazer ligeiramente mais abaixo para facilitar mais tarde aplicar uma argola.
A segunda (foto da direita), apenas substituiu o piercing.


terça-feira, 15 de abril de 2008

Valentia masculina

Episódio 4

Hoje foi dia dos homens mostrarem o seu valor.

O primeiro, depois das tatuagens na perna, está agora decidido a tatuar o interior do braço.
O desenho já está a ser estudado, e não tardará a fazer parte de sua vida um tribal que também terá uma expressão de amor pela sua mais que tudo.
Para o meu álbum deixou mais uma foto de um trabalho executado à alguns meses atrás (foto ao lado).


Entre escolhas e decisões por vezes difíceis, surgiu por coincidência um interior do braço para tatuar, sim aquela zona do músculo que muita gente diz que doí imenso...
Depois de algum tempo para convencer o seu par de que estava pronto para se tatuar, eis que chegou o dia. Optou por um desenho tribal simples conjugado com a inicial do seu nome, que de resto eu achei que se adequou perfeitamente.
Na verdade foi um trabalho relativamente rápido (aprox. 1:30h) com descanso e atendimentos à mistura e o cliente não se doeu mais do que qualquer pessoa que decida tatuar-se em qualquer outra parte do corpo.
O resultado foi o seguinte:


Ao cair do pano apareceu um jovem (13 anos) corajoso e cheio de vontade de mostrar a sua valentia.
A decisão já tinha sido tomada à bastante tempo, por isso foi só passar à prática.
O seu nome em ideogramas chineses junto ao tornozelo foi a escolha sugerida por mim, já que a sua ideia e vontade passava por tatuar uma letra só em tamanho maior junto ao pulso. A sua mãe assistiu a tudo com o maior do respeito pela decisão do seu filho ainda menor.
De facto o "chavalo" portou-se como um homem e pode agora exibir aos colegas o resultado da "jura" que lhes tinha feito.


sábado, 12 de abril de 2008

Respeito

Episódio 3

Por vezes depois da fase de cicatrização de uma tatuagem podem existir pequenos pormenores que devem ser "ajustados". Foi o que aconteceu na que se segue. Após um período de alguns meses, um retoque foi necessário para completar a sombra que aproxima as asas separadas pela letra que corresponde à inicial do seu nome.
Com esta opção tomada, a pessoa por detrás das asas sente assim a protecção de um anjo que lhe confere a existência e a ajuda no seu caminho da vida.


Na segunda parte do dia, o "Amor de Pais" esteve na origem da segunda tatuagem deste cliente.

Visto querer mostrar o carinho e o respeito por quem o viu nascer, decidiu marcar na pele uma cruz . A juntar a esse sentimento, uma faixa com as respectivas letras do pai e da mãe, que de certeza se vão orgulhar desta sua atitude.








A primeira, um dragão que tive a oportunidade de
rever já em óptimas condições como de resto mostra a foto. Teve uma enorme carga emotiva dado que foi feita em "honra" do seu clube, que por sua vez até ganhou o campeonato passado algumas semanas.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Vaidade

Episódio 2

Longe vão os tempos em que uma pessoa fazia uma tatuagem com o único motivo de lembrar alguém ou algo que tenha marcado a sua vida.
Hoje em dia e graças a algumas polémicas em volta do assunto, o negócio e a aceitação das tatuagens tem vindo a crescer. De tal forma que em muitos casos não precisa existir um "bom" motivo para as pessoas se tatuarem, basta alguma coragem e um desenho atractivo.

Para alguns basta "acharem piada" à do vizinho ou amigo, que de repente ganharam coragem e a decisão está tomada. Para outros, vale o argumento "está na moda".

Na estrela do meu primeiro cliente de hoje, a influência causada por terceiros e a vontade de "experimentar" o que é ser tatuado foi decisivo para dar o grande passo.

Já o segundo, apesar de bem decidido na opção tomada, serviu a respectiva (combinação de ideogramas chineses) não só para se identificar a si mesmo, como também em feliz coincidência lembrar o pai e o avô que também lhe deram o nome.






















Entre as tatuagens que hoje começaram a cicatrizar, surgiu uma já cicatrizada que mostra o gosto pela banda Slipknot. Um desenho que mistura o tribal com a primeira letra da banda que representa.

Um mês depois está pronta para ser exibida sem vergonha...

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Sorte

Episódio 1

Na apresentação desta blogonovela, o tema sorte, é válido para os dois clientes, visto ambos terem em mente o propósito de marcar no corpo uma forma de esquecer más experiências e tentar a partir deste dia ter um pouco mais de sorte.


Neste caso (o primeiro), a intenção era uma
cover-up (cobertura) de uma serpente com um coração feito há vários anos.

A alteração passa por "encaixar" a letra "R" de forma a fazer desaparecer a serpente.
Sugeri que fosse aproveitado o coração como parte interior do mesmo "R".
E assim se resolveu "este problema de arrependimento.
Oportunamente será divulgado o resultado desta cover-up.






O segundo cliente do dia optou por uma cruz com o
objectivo de obter sorte , como já foi referido.
O resultado foi este:

Este foi o primeiro de muitos episódios de uma longa blogonovela que hoje começo.