quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Twitt-tattoo IX

Episódio 442

JP ao quadrado

" Tudo começou com uma paixão à primeira vista e desde esse dia nunca mais tivemos um dia longe um do outro!
Depois no desenrolar dessa paixão nasce o Amor e logo depois nasce o nosso filho José Pedro.
Eu sou a Joana e o meu amor é o Pedro daí JP...
O nosso filho chama-se José Pedro. As iniciais do nosso amor JP (Joana e Pedro) e as iniciais do nosso filho JP (José Pedro) multiplicado por dois dá JP ao quadrado que é a nossa fórmula do Amor que é Perfeito ! "

Crise...

Episódio 441

...ao contrário do Episódio 420, este é o resultado de quase uma semana de trabalho.
E se vos informar de que estão aqui as tatuagens de apenas duas pessoas ?





"-Eu tenho 2 Amores ! "



terça-feira, 22 de novembro de 2011

Poesia musical

Episódio 440

"Olá Guilherme,
Agradeço-te, porque marcaste em mim as minhas paixões: música e poesia. Aqui, quero incluir também o meu mentor, o meu avô. Ele despertou em mim essas paixões. E como era agradável enquanto ele tocava ao Domingo à tarde a sua guitarra de fado e eu declamava (ou tentava) poesia.
Essa é essência da tattoo !

A música para mim são sons que se dispersam por toda eu, levando a minha mente a lugares criados por mim, fazem o meu corpo levitar e desfragmentar como partículas de Universo.
Como dizia esse grande génio Friedrich Nietzsche: " A Vida sem Música seria um erro! "
A música une multidões, altera estados de espírito, faz-nos sonhar.

A poesia para mim são palavras que dançam em bicos de pés na minha boca, aguardam ansiosas que as acolha e as mantenha quentes. Agarram a minha alma pela mão e vamos descobrir cometas. Introduzem o punho no meu coração e vão mexendo ao seu sabor.
Disse Voltaire um dia "A poesia é a música da alma, e, sobretudo, de almas grandes e sentimentais."

Como tal: há música que ecoa, sussurra, grita poesia. E poesia que sabe a melodias, sons que nos selam os olhos com um beijo em forma de Clave de Sol.

Tu sim, és um artista, gravas na pele, eternamente, o sonho desenhado pelas pessoas, que sempre que olharem vão lembrar que houve um momento, uma história, e um Artista que tornou tudo possível, com a ponta da sua agulha e o sorriso nos seus olhos que anestesia a dor. Eu apenas me deixei levar...

Obrigada,
Vera tatuada "

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Twitt-tattoo VIII

Episódio 439

"As razões não são simples e são demasiado íntimas. Não tenho de dá-las. Talvez seja necessário ser eu, estar no meu lugar e ter o meu nome para entendê-las por completo. Essa é a natureza da pele. Para nós próprios, a pele é aquilo que nos protege, a fronteira entre a nossa presença e o mundo físico, o aparelho sensível que capta a percepção daquilo com que interagimos. Para os outros, essa mesma pele é a nossa superfície, a aparência. E, já sabes, a aparência é tão enganadora, a superfície é tão superficial.
Também é comum admirarem-se com o carácter definitivo das tatuagens, perguntarem-me se não tenho medo de me arrepender. Sorrio. Emociono-me com a inocência daqueles que não percebem que tudo é definitivo e deixa marcas. Eu escrevo livros. Sei que tudo é definitivo e nada é eterno.
Sim, dói fazer piercings e tatuagens. Não, não são uma picadinha e não, não são umas cócegas. Para quê fazê-lo? Já respondi, cada um terá as suas próprias razões. São individuais e ninguém devia sentir-se ameaçado por elas.
(...)
Em casa, tomo banho. A água morna na minha pele. Deslizo as mãos pelo meu corpo. É meu. Estou dentro dele."

excerto do texto, "Debaixo da roupa, estamos todos nus - in "Abraço"
de José Luis Peixoto


Este texto explica muito do que sinto sobre esta (a primeira) tatuagem que fiz... Ouvi este texto pela boca do autor precisamente no dia em que a fiz no estúdio.
Não podia ter sido mais oportuna...

A razão... mudança de vida... fim de um ciclo... necessidade de sentir comigo, mesmo que a milhares de kms de distância aqueles que me amam, protegem... aqueles que ficam muito para lá da epiderme.

Representados: Mãe, pai, irmãos e cunhadas... 3 sobrinhos e... A Avó... porque há sempre uma mão que nos guia.

Desculpa a extensão do texto, Gui, que a tua mão seja guiada com traço firme por muito e muito tempo.

Bjokas, até um dia... até à próxima tatuagem...
@MorMadalena

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

... actualização ...

Episódio 438