sexta-feira, 19 de abril de 2013

Divina... mas não só !

Episódio 594

" Para mim, a cruz é protesto contra todos os poderes.
  O ser humano não se define pelo seu estatuto religioso ou civil, nem pelo seu poder-trabalho-êxito nem tão-pouco pelo sucesso ou reconhecimento mas pelo seu ser de pessoa humano-divina. Na dinâmica da realidade trinitária, tu-eu-nós num só. O ser divino no ser humano é muito mais que uma tatuagem ou um carimbo indelével que confere personalidade e dignidade.
  
  Apesar de todo o sacrifício que o seu significado carrega, o certo é que para cada um de nós tem o seu significado pessoal, e para mim, significa redenção, libertação, fé….


  Por isso fiz a minha na sua forma mais básica, onde a linha vertical representa a divindade e a linha horizontal o mundo; o ponto onde cruzam representa a união de ambos."

Sem comentários: