quarta-feira, 22 de março de 2017

Somos Todos Um

Episódio 886

"Decorria o ano de 2006 quando, “acidentalmente” (nesta data já não via TV), ouvi uma cantora aos “gritos”. Sem olhar, também eu gritei: credo, não batam mais na mulher!!! Como não sou cantora, ninguém me ouviu. E ela, bem … ela lá continuou no seu canto até que, de repente, passa de uns estrondosos agudos para uma sonoridade suave, doce, grave, melodiosa, diria mesmo cativante! E foi esta passagem de canto lírico para fado que me fez olhar para a TV e, aos gritos (ah ah ah, agora eu!), exclamei: mas o que é isto? Fiquei ainda mais perplexa - de olhos esbugalhados (ainda mais? Credo!) e boca aberta a olhar para uma “boneca”, muito caracterizada, e bem!, que me fez pensar tratar-se de um robot!!!
Concluídas as tarefas domésticas em casa da mãe, só parei numa discoteca à procura do CD. Havia um, “Music Box – Fado em Concerto” o seu nome. De Yolanda Soares. Também a capa com um grafismo e forma surpreendentes. Não fosse ela ter cantado em português e eu diria tratar-se de uma cantora estrangeira. O conceito do CD está soberbo!

Passei a comportar-me, literalmente, como uma criança com o seu brinquedo predileto: ouvir, vezes sem conta, o CD. Estilo musical? Uiii, vários! Mistura de Fado, lírico, barroco, gregoriano … Se gosto de Fado? De lírico? Nem por isso, mas também pouco importa. Gostei das misturas. Da orquestração. Do todo, brilhante! A minha música preferida e uma das que mais gosto: “Amanhecer!” Grande hino!

Outubro de 2015, num momento de agitação profissional e pessoal vem a necessidade de acalmar. Claro, o meu melhor calmante, antidepressivo, tranquilizante ou o que lhe quiserem chamar continua a ser … Music Box! E dá-se o clique: quem faz música assim? Quem canta assim? Era um robot? Se é humana existe! Por onde anda? Foi também neste momento que passei a utilizar mais o facebook. Escrevo o nome e … olha, existe, encontrei e anda nas redes sociais!!! Acidentalmente (era muito naba nas redes sociais, agora sou menos kakaka), cliquei em adicionar amigo lol e aquilo funcionou!! E o pedido foi aceite, para meu espanto!!! E … bum! O que eu perdi!
 

Ela tinha lançado outro CD – “Metamorphosis” – , um  CD igualmente soberbo e brilhante e preparava-se para lançar um novo. Ainda tudo no segredo dos deuses kakakak.


Parti à descoberta no maravilhoso mundo WWW. Meu Deus … tanta coisa com qualidade e bonita. É uma artista completa. Pus de lado a minha timidez, armei-me de muito atrevimento e passei a interagir como se a conhecesse desde sempre e tivesse o direito de opinar! Ah Ah Ah, a opinar sobre o seu face, OMG! Bem, isso só aconteceu porque achei que era um dos principais veículos de divulgação do seu trabalho junto de amigos, fãs e seguidores. Portanto, a sua imagem de marca. Que deve ser bastante positiva e assertiva. E também fiquei a conhecer a pessoa. Dona de uma humildade enorme, estilo descontraído, brincalhão e bem humorado, sempre pronta a ajudar e a receber ajuda – não a nega. E foi neste contexto que me lançou o desafio – fazer a revisão do texto de inspiração do seu novo CD, Royal Fado. Nem pestanejei! Claro que faço, oh meu deus, fui às nuvens! Olha eu a “trabalhar” com a minha cantora portuguesa preferida e, ainda por cima, diz que vai pôr o meu nome no CD! O quê?!!?? Hein? Mas eu não fiz nada … o meu nome no CD?? – “Sabe Célia, SOMOS TODOS UM, o facto de eu ser artista não me faz um “bicho” diferente dos restantes. Por isso vejo as qualidades dos outros tão ou mais interessantes que a minha.” Obrigada Yolanda por me relembrar este cliché “somos todos um”, vivemos numa sociedade tão competitiva, egoísta e individualista que cai no esquecimento que o todo é muito mais que a simples soma das partes.


Bem, dizia eu, fui às nuvens!! Pois, e lá fiquei durante algum tempo. De lá fui vendo as novidades que iam gotejando. Eis que se fica a conhecer o logo/brasão do CD. Ah, é lindo, mesmo … ai, e eu que sempre quis fazer uma tattoo … olha, isto fica bem na pele, fica mesmo bem, faço, não faço … mas eu quero recordar para sempre o meu nome no CD!! FAÇO!

 

E quem faz? Tinha de ser alguém com o mesmo gosto e admiração pela artista. Só assim teria a sensibilidade para tatuar algo que não se consegue explicar: sente-se e vive-se num alimentar da alma que acalma, rejuvenesce e nos faz levitar num mundo maravilhoso de sons, cores, luzes e energias positivas. Não foi muito difícil descobrir esse alguém nas muitas interações facebookianas da artista.




Obrigada Guilherme Araújo pela dedicação e pelo carinho com que me recebeste. A tatuagem está linda de morrer. És um espetáculo.

Obrigada Yolanda Soares por permitires que eu faça parte deste teu caminho musical. És enorme.





PS1: Aprendi a gostar de Fado e Canto Lírico. 
PS2: Gui, apesar de a Yolanda ter visto logo a tatuagem no teu face, conseguimos (graças à tua história kakakaka) guardar segredo até ao concerto de estreia.
 



PS3: Quando a Yolanda viu a tatuagem no meu braço também ficou com os olhos esbugalhados e a boca aberta. Célia, isso sai!!??? Não! Ó Célia, isso já não sai mais, sabias?  Claro Yolanda, caso contrário o Gui estaria à perna comigo! Kakaka Gosto de vocês."

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

De Blog em Blog

Episódio 885


"Fazer uma tatuagem deve, a meu ver, ser uma decisão ponderada. É uma marca para a vida. E tão ou mais importante é o profissional que a vai fazer. Por isso, quando decidi que estava na altura, recorri às mãos de ouro do meu querido amigo Gui, da Art of Ink – Tatuagem & Piercing de GuiTattoo (facebook aqui).
Obrigada pelo profissionalismo, pela simpatia e por me teres literalmente marcado para a vida. E podem ler mais sobre as histórias que ele tatua aqui. Leiam e deixem-se viajar pelas histórias de quem, tal como eu, se quis timbrar para a vida.

E quanto à tattoo:

~11 novembro de 2016~

Minha eterna compañera,
Um dia disse-lhe: “Vamos tatuar o ExLibris?”. A interrogação saiu assim, no meio das barbaridades diárias que fazem rir as pedras da calçada. Mas, na sua essência, tinha tanto significado…foi a minha forma de lhe dizer o quanto me orgulho dela, o quanto me orgulho de a ter como compañera, o quanto me regozijo de ter construído um projeto de mãos dadas com ela. Os anciãos dizem que há química no amor, e eu digo que há química no companheirismo e na amizade. Quando os nossos caminhos profissionais se juntaram foi essa química que sentimos. O empenho no trabalho, a dedicação em cada história que as nossas mãos contavam, a perseverança, as horas perdidas para concluirmos a nossa missão.

Tal como ela tão bem diz, somos feitas da mesma matéria, somos almas gémeas e isso ninguém nos tira; ninguém nos tirará. E o companheirismo veio entrelaçado na amizade; uma amizade que se vem fortalecendo e se reafirma a cada tempestade. Sonhámos e voámos juntas para concretizar os nossos projetos. Por isso, esta tatuagem é a minha forma de lhe dizer que a levo comigo para a vida. Estás timbrada na minha pele e no meu coração."

«I’ll be walking beside you every step of the way»

 

domingo, 30 de outubro de 2016

O Meu Clube é o Aves

Episódio 884


Muitos são e serão aqueles que me questionam o porquê desta Tatuagem... pouco ou nada tenho a dizer a quem não sente. Poderia justificar muita coisa mas não se pode justificar a quem não sente, quem não sente não entende.
É uma marca para a Vida, sim é ! Mas já o era antes de o fazer, apenas tornei essa marca visível, pelo Sentimento, pela Paixão, pelo Amor.
Para aqueles que inevitavelmente me questionam com admiração "ui tatuaste o símbolo do Aves?" Não, não é só o símbolo do Aves, não é só o emblema de um Clube, é todo um conjunto de histórias que vem agarradas a este emblema, agarrados também estão uns tantos km's de alcatrão, umas belas paisagens, e uns convívios fantásticos, agarradas estão e estarão as Eternas Amizades, o Amor da minha Vida e as eternas experiências vividas. Aliada está também a forma como me fui relacionando com a sociedade, aprendendo a lidar com as deceções e com a magia encantadora da vitória.


 
Ali naquele emblema estão muitas noites mal dormidas com a ansiedade de um derbi ou com a preparação de um jogo. Ali estão anos de aprendizagem com todos aqueles que sempre me receberam de braços abertos e me transmitiram os valores e a mentalidade de estar numa curva, para que hoje possa ser eu a transmiti-los também.
Por isso não é só um emblema! É uma história contada pelas mãos do Guilherme Araújo e registada pela câmara do Ricardo Andrade que perdurará para sempre comigo.


por: Miguel Nogueira

quarta-feira, 9 de março de 2016

Twitt-tattoo XI

Episódio 883

"Falar de tatuagens para mim, antes de ser uma marca eterna no meu corpo e Alma, de algo que identifica momentos na minha vida, ou marcas de sempre, para mim tatuagem tem o nome Guilherme Araújo, ou Gui para os Amigos, até conhecer o Gui não imaginava fazer tatuagens no meu corpo, hoje, mesmo atrasado já vou em 3, e todas com a marca do Artista e Amigo, todas muito relevantes no sentimento e na minha vida, por isso para mim é difícil dissociar as duas coisas, a tatuagem e o tatuador, esta terceira é mais uma marca eterna que define um ano muito importante na minha vida, eu, os livros e a Poesia.
 
Obrigado Gui.
Forte abraço de Amizade eterna"
 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Set Free

Episódio 882

"As minhas conquistas não me puseram medalhas no peito, nem troféus na estante... Estão gravadas na minha pele, orgulhosamente reveladas como um livro à disposição do tatuador...













Virá o dia em que aqui não estarei, mas elas permanecerão: os meus filhos que são a conquista do verdadeiro amor e a liberdade que, como os pássaros, tem o infinito como horizonte!"

Sandra Mesquita  

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Até Sempre...

Episódio 881

...Sandra Silva


"Guardo te para sempre no meu coração
como estas lembranças no meu corpo.
Obrigada por seres a melhor irmã que alguma vez podia ter,
és o meu orgulho !
Je t'aime..."
 


sábado, 2 de janeiro de 2016

AVISO:



A mesma localização e os mesmos contactos;
mas num novo espaço pronto para continuar a aceitar os vossos desafios.
Até breve!

sábado, 5 de dezembro de 2015

#palacioink9

Episódio 880

...esta edição ocorreu no dia 1 de Novembro de 2015...
No sítio do costume !


"Para mim a música é tudo.
Ela exprime os meus sentimentos, não consigo viver sem ela.
Esta é a razão de ter marcado de forma permanente no meu corpo, de maneira a que não me esqueça que ela existe.
Obrigada Gui por me teres ajudado" 

*****

"Cíclico. Mas cada vez menos pensadas as minhas tattoos.
O Gui chega, com as agulhas e com os Jesuítas e depois logo se vê.
Está na moda a cozinha e está na moda os cozinheiros terem os braços pintados.
Assim vou eu, seguindo o meu caminho. Cozinheiro e tatuado.
Bjs e abraços. Tatuem-se."


*****

"Deixei um pedaço de mim em Viana!
Viana das histórias de infância, do boné do avô, da comida da avó.
Viana dos joelhos esfolados da bicicleta, do chá das 5, das festas da Senhora da Agonia. Das noites quentes no jardim da frente, do bolo de amêndoa e do pão-de-lo.
Viana do cheiro a tecidos, da casa sempre arrumada, da luz pela manhã.
Viana das histórias ouvidas vezes sem conta, das alegrias e das lágrimas, muitas lágrimas.
Deixei um pedaço de mim em Viana mas hoje trago comigo o coração da cidade, o vosso coração, o nosso coração, Nicha, Anita e Chico!"

domingo, 27 de setembro de 2015

Para maiores de 18 !

Episódio 877
 
Aviso: conteúdo não recomendado a pessoas mais sensíveis !
Por favor respeite. Obrigado
 
 
Nota: Todos os comentário a esta publicação serão moderados e anulados se não respeitarem os intervenientes ou o profissional que os executou. Obrigado